Os Batons Vermelhos que Nossa Beauty Editor Adora

Rosa, our Editor in Rouge Dior 999

Rosa, our Editor in Rouge Dior 999

Aproveitando o Crush Month, (já falei sobre minha girl crush aqui), resolvi escrever sobre o item de maquiagem mais romântico e icônico de todos os tempos: o inigualável batom vermelho.

Quote-4.jpg

A meu ver, nada dá um “up” no visual de forma tão rápida e poderosa quanto um belo batom vermelho. Você pode estar de jeans, camiseta branca e chinelos: basta botar um batom vermelho e pronto, o look passa de básico para estiloso / impactante / descolado / you name it .E você se sente no ato mais poderosa e segura para encarar a vida. Não é à toa que de Marilyn Monroe a Dita Von Tesse, passando por Madonna, Debbie Harry e chegando nos dias atuais com a congressista e ativista Alexandria Ocasio-Cortez, diversas personalidades apostaram na arma mais poderosa do beauty closet feminino para encarar os desafios de suas carreiras, seja diante da plateia, das câmeras ou das urnas.

Alexandria Ocasio-Cortez, foto

Alexandria Ocasio-Cortez, foto

Apesar do significado da cor variar de acordo com a cultura, o vermelho é invariavelmente associado ao desejo, amor, paixão, fertilidade e saúde. E isso tem uma raiz biológica, como explica Nancy Etcoff, pesquisadora evolutiva entrevistada por Lisa Eldridge para o livro The Story of Makeup: “Bochechas coradas e lábios vermelhos são sinais sexuais que remetem ao vigor da juventude e à fertilidade, e são estimulantes físicos e emocionais” conta ela. Tudo a ver com nosso crush month não é mesmo? <3

Outra escritora especializada em beleza, a jornalista Rachel Felder é tão viciada no batom vermelho que dedicou um livro inteirinho a ele. Em “Red Lipstick: Ode to a Beauty Icon” ela traz dados impressionantes sobre a cor, contando que em suas pesquisas encontrou relatos de pinturas vermelhas nos rostos dos nossos antepassados datados de “apenas” 2.500 anos AC! Ao longo da história, conta Rachel, diversos ingredientes naturais foram usados para criar o tom, como pedras, beterraba, sangue (!) e até insetos moídos – os famosos cochineal, reconhecidos como os favoritos de Cleópatra por darem um tom de vermelho vivo e puro aos lábios – e que até hoje são usados em alguns produtos de beleza.

Em 1884, a marca Guerlain lançou o 1º batom portátil, isso é, fora de potes de vidro e metal que pertenciam à intimidade do boudoir feminino, o que contribuiu para que o vermelho invadisse as ruas. E foi isso que ele fez, tornando-se símbolo das sufragistas, em sua luta pelo direito ao voto. “Essas mulheres usavam o batom vermelho como sua armadura. Era a forma de se sentirem poderosas, e ao mesmo tempo, de afirmarem o seu orgulho em ser mulher. Esse é o poder do vermelho!” afirma Rachel, em entrevista ao podcast Fat Mascara.  

Falando um pouco sobre o tom do vermelho, já li incontáveis matérias daquele estilo “descubra qual combina melhor com a sua pele”. E discordo de todas. Para mim, o vermelho que combina melhor com o seu tom de pele é o que você mais gosta. E ponto! Eu por exemplo, tenho 2 vermelhos favoritos que são COMPLETAMENTE diferentes: o Dragon Girl da linha Velvet Matte Lip Pencil da Nars, e o Rivoli da linha Rouge Coco da Chanel (descontinuado pela marca, mas aqui tem várias opções). O Dragon Girl é um tom de vermelho intenso, quente e mais aberto. Já o Rivoli tem um fundo bem mais escuro, beirando o vinho. E eu amo ambos na minha pele! Então a dica que tenho para você achar seu vermelho ideal é: não tenha medo de experimentar!

Image: Violette for Glamour

Image: Violette for Glamour

Tem um batom vermelho favorito? Conta pra gente nos comentários!

SHOP THE STORY