Amizade, minha main resolution para 2017

35527-1_og-e1487945773566.jpg

Eu sempre pensei que amizades deveriam ser tão naturais que o próprio universo se alinha pra fazer dar certo, que a gente não precisa fazer muito para manter aquilo funcionando porque afinal é com as amigas onde a gente se sente mais leve, relaxada e true to ourselves então forçar alguma coisa deixa de ser natural e perde o princípio todo, sabe? Mas andei parando pra pensar sobre isso e obviamente cheguei a conclusão que nenhuma amizade se sustenta sem esforço dos dois lados. Eu sempre quis ter aquela bff que é tipo você no corpo de outra pessoa sabe? Aquela amiga que completa as suas frases, que entende a sua ansiedade antes de comprar um sapato novo que provavelmente ela vai comprar igual, que divide o mesmo mau humor que você e que dá risada das suas idiotices sabe? E eu sempre achei que eu não tinha essa amiga, mas re-descobri ela que sempre esteve perto de mim há tempo suficiente pra virar essa pessoa. Ela mora longe, lá em NY, mas isso não faz a menor diferença.

Pensando nisso que fui entender toda uma dinâmica de amizades que é muito parte de quem eu sou.

I couldn't help but wonder que aquelas amigas que o "universo se alinha" pra amizade continuar dando certo são as que eu nunca me senti awkward, sabe deslocada e com vontade de voltar pra casa? Não é uma questão de esforço, mas de empatia, compreensão e de enxergar a sua amiga - e ela você -  e toda a complexidade dela de um jeito bem puro. Acho que isso a gente só consegue quando a gente conhece o universo da nossas amigas, a família, a mãe, o marido... Não precisa nem ser pessoalmente, nem conviver, mas saber o quanto tudo isso influencia aquela pessoa pra ela ser como é. Eu to virando super seletiva com a minha vida e descobri uma formula boa para entender quais amizades me fazem bem o suficiente para fazer os nossos universos se alinharem. Eu preciso desse certificado de "awkwardless" e de que não vou me pegar pensando no que a minha amiga ta pensando enquanto eu deveria estar apenas sendo eu. Não quero ser estratégica quando eu to com as minhas amigas, isso me faz mal. Mas também descobri que preciso fazer das minhas amigas uma prioridade, investir meu tempo nisso é muito importante. A nossa vida é automaticamente preenchida com uma demanda de filhos, marido, trabalho, casa e família que sei lá como ainda conseguem deixar a gente se sentir sozinha, feeling lonely. Amizade é um dos principais boosters pra felicidade, se não o principal. Dar prioridade para as amizades faz a gente se sentir melhor com as outras coisas. Esse artigo do Huffington Post fala mais sobre isso.

Amo as minhas amigas, mas não sei nem se elas sabem disso. Entrou pra lista das minhas main resolutions de 2017 junto com essas aqui.