Com Meu Novo Trabalho Preciso Viajar Toda Semana. E Estou Amando

girlboss-carreira-ariport-style-lolla-rosa-zaborowsky.jpg

by Roberta Drable

Escrevo  esse post em mais uma ponte-aéra, mas agora voltando para casa, depois de uns dias de trabalho aqui em São Paulo.

Dessa vez, decidi que não vamos conversar sobre aqueles produtinhos de beleza “Mc-Gyver”, que nos salvam em várias situações, mas sobre a adaptação de uma nova rotina de trabalho.

Como eu contei em meus anteriores textos, depois de um período “vapt-vupt” sabático, eu aceitei um mega desafio e passei a me dividir entre o Rio de Janeiro, minha cidade, e São Paulo. E essa decisão foi tomada, praticamente, em comemoração ao meu primeiro ano de casada!  

Eu confesso que, inicialmente, eu fiquei balançada para caramba e só pensava: “Beta, você não está sozinha, agora, para se jogar em um novo completamente diferente e que vai te demandar passar períodos fora de casa”. Ao mesmo tempo, quando eu recebi o convite, eu só queria berrar, dentro de uma sala de reunião: “SIM! SIM! SIM!”, mas segurei a onda, tomei alguns muitos cafés, elegantemente me joguei nos chocolatinhos que estavam sob a mesa e fiquei de considerar a hipótese.

Para a minha felicidade, meu hubby super me apoiou nessa decisão e me incentivou a trilhar por esse novo caminho. Era tudo o que eu precisava naquele momento, principalmente, por estar passando por um período profissional meio sombrio. Esse convite me devolveu o brilho nos olhos e a motivação que, já há algum tempo, estavam escondidos.

Pois bem, passei a vir regularmente para São Paulo. Eu adoro essa Cidade e, por mais que eu já tivesse vindo muitas vezes a trabalho no passado, agora a vejo com outros olhos. Não estou aqui no “bate e volta”, mas estou aqui para valer, me dedicando inteiramente à Beta profissional e esquecendo toda a minha rotina de quando estou em minha casa.

Às vezes, bate uma saudade louca (hoje à tarde, por exemplo, por algum motivo, o meu coração apertou de saudade da minha família e das minhas “filhas de quatro patas”) que eu compenso, thanks God, com a tecnologia.

Acho que tudo na nossa vida vem no momento certo e, com certeza, precisei amadurecer pessoal e profissionalmente para acreditar nesse projeto e abraçar esse desafio. Além disso, essa distância me faz valorizar muito mais os momentos em que estou com aqueles que eu amo, inclusive, percebo que a qualidade do tempo que passo com eles está muito melhor, o que inclui, para a felicidade de todos (Rs!), deixar o celular totalmente de lado e viver o momento.

Tem sido uma experiência muito desafiadora, em todos os sentidos, mas tenho certeza de que a recompensa me faz respirar, acordar felizona às 3:30AM e começar tudo de novo!

Ah, quem tiver dicas de lugares bacanas em São Paulo, pode me mandar que eu irei adorar!!

 

NOVAS MATÉRIAS