Como Lidar Com a Inveja

Our Editor, Rosa Zaborowsky, at Glossier  

Our Editor, Rosa Zaborowsky, at Glossier 

Todo mundo sente inveja em algum momento da vida. A gente vive se comparando, de alguma forma nossa sociedade se moldou assim e para ser competitivo precisamos de uma perspectiva, que acaba sendo sempre o resultado do outro.

O que antes se resumia ao intervalo da escola quando a garota mais cool do colégio saia lançando tendência e você sentia um misto de admiração e inveja, hoje te acompanha onde você for, na tela do seu celular. Diversos estudos já foram feitos relacionando ansiedade e depressão com redes sociais, o que é totalmente injusto, afinal nossa mente e nosso corpo está reagindo em cima de uma história que montamos na nossa cabeça e não sabemos a realidade por trás dela. A melhor saída aqui é sempre encarar a vida social alheia como se fosse uma entrevista de emprego; está todo mundo tentando causar a melhor impressão possível em um ambiente altamente competitivo, o Instagram.

Duas matérias foram publicadas recentemente falando sobre as consequências do mundo conectado, a entrevista do Hugo Gloss para a Veja e uma pesquisa que constatou que pessoas estão comprando roupas apenas para o Instagram  e depois devolvendo (a maioria homens, deduzo aqui que as mulheres compram e desistem de devolver mais do que os homens). Na verdade é que isso sempre aconteceu… Esse hábito, de "comprar, usar,  mostrar para todo mundo e devolver" é bem comum com joalherias, obras de arte e lojas de decoração. Nos Estados Unidos, onde se devolve com mais facilidade, isso faz parte do dia a dia. Esse ciclo de comportamento está muito relacionamento a inveja. Querer ter algo para mostrar para os outros?

“Bitch Envy”

Mas às vezes a inveja vêm de alguma coisa mais profunda do que a bolsa alheia. Invejamos uma girlboss produtiva, a família perfeita daquela amiga super mãe, a pele impecável da outra sem olheiras e por aí vai. E acho que a melhor maneira de controlar esse sentimento que pode te pegar de surpresa é primeiro entender porque aquilo faz você se sentir assim. Muito provavelmente serve de alerta para prestar atenção em alguma área da sua vida que não está como você gostaria. Alguns truques que eu fui testando ao longo da vida me ajudam a lidar com esse sentimento tão negativo, mas que às vezes nasce de um lugar de admiração.

MUDE O FOCO E OLHE PARA VOCÊ

Fazer esse exercício te ajuda a identificar o que esse mal estar significa para você. Pensar em estratégias de como mudar o que você está fazendo agora para chegar onde quer te ajuda a mudar o foco da outra pessoa para você e realmente fazer alguma coisa sobre o que te incomoda, seja perder peso, aprender francês, empreender, whatever.

PENSE NA HISTÓRIA DE TRÁS PARA FRENTE

Ninguém vira CEO de um business incrível de uma hora para outra. Pensar no caminho que aquela pessoa trilhou até chegar onde está justifica melhor ela ter alcançando o que você quer e pode te dar insights para conseguir isso também. Ver que ela também começou de algum lugar distante de onde está agora aumenta a sua perspectiva e te dá energia para começar.

TENHA UM OLHAR MAIS DOCE E SE DESARME

Sentir inveja é muito ruim e quando a gente não quer sentir e não consegue controlar aquele sentimento, é um trigger para se sentir pior ainda. O melhor conselho que eu já ouvi foi da Lo Bosworth (The Hills fans sabem de quem eu to falando). Um dia caí em um vídeo, que sumiu do ar junto com todo o conteúdo do YouTube sei lá eu porque, falando sobre o tema e a dica era procurar ver essa pessoa com um olhar super positivo. Pensar que ela pode ser generosa, carinhosa, divertida e como você pode aproveitar melhor a companhia dela, e passar a apenas admirar isso tudo e receber essas coisas boas também, substituindo um sentimento pelo outro.

Credits: Kate White, former Cosmopolitan Editor-in-Chief for Forbes.

 

 


 

 

 

 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

ARE WE SOCIAL FRIENDS?