Eu cultivo um ritual diário, é como eu mantenho a consciência.

lolla-seven-fashion-we.JPG

Sobre rituais diários para cultivar a consciência.

Tenho visto um movimento repleto de rituais e de autocuidados. É como se as pessoas tivessem entendido que tudo bem buscar um significado para o inexplicável, se conectar com crenças e buscar o próprio propósito deixou de ser algo reservados aos loucos e esotéricos.

As fases da lua e a influência dos astros fazem parte das conversas de quem se dizia cético. Quase todos os dias sou impactada no meu Instagram por pessoas que entendem sobre energia da lua e vivem a vida de acordo com o momento do universo. É uma forma de aceitar o que a vida te apresenta e se preparar para extrair o melhor dos momentos mais difíceis ou apenas aceitar quando seus planos teimam em dar errado e tentar novamente em uma próxima oportunidade.

Ouvi de duas pessoas diferentes uma sabedoria invejável quando se trata de trabalho. Um amigo querido, que trabalha com marketing, entendeu e respeitou o momento de um cliente que não estava pronto para iniciar essa relação com ele. Deu o tempo necessário e com muita segurança me falou “esse tipo de cliente uma hora volta, eles precisam de um tempo para entender a necessidade do meu trabalho” e o tempo passou, mais rápido do que a gente esperava, e ele fechou o contrato. A mesma sabedoria da minha professora de francês, sobre uma aluna que começou e desistiu e ela com toda empatia entendeu que não era o momento dessa aluna me disse “daqui a pouco ela volta. gostei dela e ela gostou de mim, a aula fluiu” e não deu outra, meses depois lá a tal aluna na aula de francês de novo. Posso dizer isso de mim, demorei mais tempo, fui embora das aulas de francês e anos depois eu voltei e hoje considero a minha terapia.

lolla-seven-fashion-we.JPG

Percebi que precisamos estar abertos para deixar as coisas fluírem para quando  estivermos prontos. Faz anos que quero meditar. Ensaiei algumas meditações em apps, mas não senti a conexão que esperava e não tenho a disciplina e nem o conhecimento necessário. Recentemente, duas amigas me falaram da mesma professora de meditação. Elas estão tentando me levar nas aulas e ainda não fui. Mas não foi apenas uma coincidência quando anotei no meu calendário “pesquisar curso Mari Nahas” e no mesmo dia, a Maria Fernanda, founder do Fashion We, me chamou para ir na minha primeira aula. Ainda não fui, mas já reservei uma data para isso. Só de prestar atenção nas mensagens do universo as coisas chegam até você.

lolla-seven-jeans-fashion-we.JPG

Jeans Seven no Fashion We

Senti isso com os meus rituais. Desde que meu primeiro filho nasceu, senti uma necessidade de separar alguns momentos do dia pra mim. Aquela sensação de ter alguém dependendo de você 24/7 pode ser aprisionadora. Não podia ficar sem um banho relaxante e me trancava no banheiro para esse ritual. Incorporei uma vela, depois o dry brush e virou meu momento de bem-estar.

Hoje com os horários mais preenchidos e o tempo mais curto, quebro o ritual e procuro pelo menos acender as minhas velas todos os dias. Eu me conecto com a minha casa, quando estou mais relaxada depois de um dia fora negociando com clientes, com meus três filhos, com avós clamando por atenção e cheias de amor para distribuir. Mães passam o dia negociando, é exaustivo.

Então se posso passar alguma coisa pra você, que seja criar um ritual que faça sentido na sua vida e ao seu tempo. E não deixe ninguém tirar isso de você.  


Em parceria com
7 For All Mankind & Fashion We





MAIS POSTS