Interview: Um papo com Letícia Romão, Founder da Ava Intimates. PS: Tem Talk Amanhã!

Leticia Romão, founder Ava. Foto: Marcelo Guarnieri/iLovee

Leticia Romão, founder Ava. Foto: Marcelo Guarnieri/iLovee

IN COLLABORATION WITH AVA INTIMATES

Letícia Romão à frente da AVA Intimates bateu um papo com a gente para contar do lançamento da nova linha de lingerie para maternidade, algo impossível de achar no mercado e sobre inspiração, lifestyle, trabalho e sua trajetória.

Work Work Work girls.

Você se formou em que?

Publicidade da ESPM e Design de Moda na Panamericana

Primeiro emprego.

Vendedora na Daslu.

Conta um pouco da sua infância, onde você cresceu, onde estudou, como eram sua vida em familia? 

Somos uma família um pouco nómade rsrs, sempre moramos em SP mas já mudamos de casa mais de 12 vezes. Onde mais ficamos foi no Itaim, fazíamos absolutamente tudo apé, eu adorava! Minha infância sempre foi muito ligada ao esporte, fui ginasta por mais de 6 anos participei de muitos campeonatos, paulista, e alguns interestaduais. Era a minha vida!

Sua mãe trabalhava, isso influenciou na sua carreira? 

Sim, muito! Minha mãe e meu pai sempre trabalharam muito, chegavam tarde em casa todos os dias e nos entendíamos que era importante. O trabalho e a construção da carreira na nossa família sempre foi fundamental. Meus pais construíram carreira no corporativo, meu pai continua até hoje e minha mãe nos últimos anos se dedicou a trabalhos filantrópicos, e acho que ela trabalha ainda mais que antes rsrs.

No que você se imaginava trabalhando? 

Sou geminiana master, quando sai do colégio queria fazer economia rsrs, depois passei por uma fase mais por dentro da moda, tive uma marca de roupas, trabalhei na WGSN depois coloquei na cabeça que queria trabalhar em uma multinacional com bens de consumo, e fui! Bem dinâmico rsrs....

Hoje estou muito segura do meu caminho com a AVA e não me imagino em outra coisa!

Como as coisas foram acontecendo pra você profissionalmente? Alguma curiosidade?

Hum, não sei... tudo fluiu muito naturalmente, eu coloco na cabeça que quero fazer alguma coisa e fui circulando essa energia, as coisas foram surgindo. Foi sempre assim.

Loja da AVA no Shopping JK Iguatemi

Loja da AVA no Shopping JK Iguatemi

Porque uma marca de lingerie? 

Eu estava trabalhando em marketing em uma multinacional de alimentos, comecei a não me identificar mais com aquele trabalho e os valores da empresa.  A vontade de abrir uma marca e ter o meu negócio começou a vir muito forte, queria trabalhar com moda mas sabia que não era roupa. 

Eu sempre amei lingerie e comprava quase 100% fora do Brasil, entrava nas lojas de departamento e pirava nas marcas de lingerie. E aqui no Brasil o mercado de lingerie é concentrado por marcas enormes, tradicionais e pouco inovadoras. Vi que tinha um gap enorme no mercado e pensei que seria o momento.

Como a AVA começou?

Tive ajuda de um amigo que fez toda a parte de branding, conseguimos fazer enquanto eu ainda estava no trabalho. Quando terminamos esse processo de criação da marca, chegou o momento de correr atrás de fornecedores, fábricas etc... Não tinha como eu fazer isso em paralelo ao trabalho, então pedi demissão e foquei 100% na AVA. Foi um processo muito difícil e desgastante, são pouquíssimas fábricas que querem trabalhar com lingerie, demorei uns 4 meses até achar meu primeiro fornecedor, nesse momento pensei em desistir umas 500x. Acho que foi quase 1 ano em um modelo meio “piloto” até acertarmos a mão em produto/fábricas.

Da onde vem sua inspiração, você quem cria? 

Sim eu em conjunto com a nossa equipe de estilo. Buscamos inspirações de diversas formas, arquitetura (nossa estampa do verão é uma tendência de decor por exemplo), desfiles, arte, pesquisas de marcas gringas, peças do meu guarda roupa, enfim, tudo pode virar inspiração.

O que você acha da relação lingerie X autoestima? 

O universo da lingerie está muito ligado com a nossa autoestima, não tem jeito, é a 1a peça de roupa que colocamos em contato no nosso corpo, a lingerie já tem um ar feminino e sexy.

Sinto quando as clientes compram uma lingerie para elas, elas querem se sentir mais bonitas, por mais que ninguém esteja vendo a sensação é que com aquele conjunto ela vai se sentir mais mulher. Vejo também muitas clientes comprando para dar de presente para uma amiga que não está muito bem, uma forma de dar um up na autoestima, acho muito legal!

Você se veste a partir da lingerie ou a partir da roupa? 

Depende da ocasião. Tem looks que a lingerie é o protagonista, por exemplo, gosto de colocar um body de renda por baixo de uma camisa/blusa mais transparente, dai penso no look a partir do body de renda.

Mas no geral vejo muito a nossa lingerie como um acessório, um complemento no look. Quando colocamos uma blusa com algum recorte/decote ou transparência  podemos complementar com um top de renda, ou com um desenho bacana das alças, faz toda a diferença. A lingerie precisa estar em harmonia com o restante da produção.

Como foi a expansão da linha produtos para roupas e pijamas?

Os pijamas já introduzimos em 2016, era uma demanda das nossas clientes e desde então ficou como uma linha permanente na AVA. Fazemos sempre em modelo de camisa e vamos brincando com os tons e estampas das coleções.

As roupas vieram mais tarde, faz 1 ano. Surgiu também de uma demanda das clientes, os bodies viraram bestsellers por aqui e sentíamos falta de oferecer uma opção mais completa para as clientes. Elas amavam os bodies mas não sabiam com o que poderiam usar, dai vieram as saias, assim elas já saem da loja com o look completo. Duas peças versáteis que possam ser usadas juntas ou separadas.

Quais produtos novos a gente pode esperar? 

A coleção de verão está incrível! Podem esperar rendas muito especiais, mix and match de lingerie de uma forma beeem divertidas, bodies que viram maiô e muito mais! Cant wait ☺

Alguns looks da coleção de maternidade

Você ainda não é mãe, e lançou uma coleção para mães (finalmente sutiã para amamentar que não acabam com a nossa autoestima). Foi uma demanda das clientes? Como foi esse processo? 

Sim! Era uma das coisas mais pedidas pelas clientes. Começamos atender muitas grávidas e recém mães por conta dos pijamas de camisas e elas reclamavam que não encontravam uma lingerie bonita, prática e confortável para a maternidade. Foi um processo beeem longo de pesquisa, definição de modelos. É uma peça mais complicada de fazer, precisa ter bastante sustentação, ser confortável e que a pessoa se sinta bonita.

Let’s Talk Fashion

Foto: Divulgação/Larissa Felsen

Foto: Divulgação/Larissa Felsen

Como define seu estilo?

Ui, difícil. Eu mudo a cada segundo, maaas adoro cor, misturar texturas, sempre com muito conforto (quase sempre de tênis) e um toque fun.

Para mim o vestir tem um quê muito emocional, não sei se porque eu trabalho com moda, mas as roupas falam comigo, me tocam, tem uma história. Eu acredito aquilo que eu visto é a imagem que estou transmitindo para o mundo.

Já tive muitas crises com meu guarda roupa e hoje acredito que estou em paz, estou com menos coisas mas com peças com muito significado para mim. Ficou mais fácil.

Quem te influencia? 

Pessoas reais, amigas, minha mãe,  adoro buscar marcas autorais com propósito, acho que é o que mais me inspira.

As marcas que curte comprar.

 Sem ser na AVA..... Niemeyer, Vert, Tatiana Loureiro, J Crew, Cris Barros, ainda tenho muitas coisas da Zara mas hoje evito ao máximo comprar fast fashion.

No que você investe (meaning, gasta seu dinheiro)? 

Não estou muito consumista nos últimos tempos então eu realmente invisto quando a roupa/sapato/acessório me toca de alguma forma, quando eu vejo o trabalho de um artista/designer por traz, isso me pega mesmo, daí invisto! Tanto que meus últimos investimentos foram uma bolsa e uma sandália de uma marca nacional.

Como é seu comportamento de compra? 

Eu evito muito comprar algo de cara, sou aquela pessoa que pesquisa 300x antes de comprar. Já comprei muito por impulso e assim me ajuda a fazer compras mais conscientes. Por isso até acho mais prático comprar online (fora que eu detesto provar roupa), eu faço wishlist de tudo que eu quero e quando eu realmente estou sentindo falta ou estou com muita vontade vou lá e compro. 

Um fim-de-semana típico seu em SP? 

Eu AMO sair para tomar café da manhã aos finais de semana, acho que é um dos meus programas favoritos, pesquisamos novas padarias e cafés e vamos em família.

De resto sou muito caseira, não troco por um jantar na casa de amigos ou assistir um filme em casa com meu marido e nossas gatinhas.

O que anda lendo? 

Adoro ler, Estou lendo agora alguns ao mesmo tempo rsrs... O Futuro da Humanidade do Augusto Cury, Mulheres que correm com os lobos e Contos do Yogananda.

Você ouve Podcast? Alguma dica? 

Confesso que o Podcast ainda não me pegou, mas estou doida para ouvir o Voguecast coma Natalie Klein, sou super fã dela.


IN COLLABORATION WITH AVA INTIMATES

PS: AMANHÃ, DIA 21/05 ÀS 19H, VAI TER UM TALK SOBRE MATERNIDADE HOSTED BY AVA NO SHOPPING JK IGUATEMI, NO LOUNGE ONE. COME ON OVER!

SHOP: https://avaintimates.com.br/

FOLLOW: https://www.instagram.com/avaintimates/

TALK-AVA.jpeg