Maison Cielle: A história da marca de bijoux mais francesa do Brasil

Meu garimpo por joias discretas e pequenininhas começou há alguns anos atrás em NY, já me meti em algumas enrascadas em bairros isolados atrás de um garimpo. Depois abastecia meu olhar na saudosa Colette, a multimarca francesa que conseguia reunir as joalherias que eu mais curtia garimpar por metro quadrado. Eu adorava as mini joias divertidas e despretensiosas que encontrava por lá e sempre achava alguma com um significado divertido para dar de presente.

Eu tenho algumas pulseirinhas, bem francesas, que meu marido apelidou de pulseiras homeless. São fiapos de tecido Liberty com uma medalhinha que já estão detonados e não encontrava nada parecido no Brasil. Sempre fez parte da minha agenda de viagem pesquisar e garimpar novas marcas de joias em multimarcas descoladas, não achava nada parecido no Brasil.

maison-cielle-design-bijoux-lolla22.JPG

Até que descobri a Maison Cielle, marca de bijoux brasileira, com produção nacional, criada pela Celine Kalifa, francesa de Toulouse, de onde vem o Cassoulet (Toulouse é conhecida como La Ville en Rose, uma cidade no sudoeste da França com as construções antigas em tijolo cor de rosa, tão linda!).

maison-cielle-design-bijoux-lolla10.JPG

Os produtos da marca tem a mesma proposta das joias que eu buscava. Elas são pequenas, discretas, provocativas, divertidas e com uma mensagem especial. De alguma forma parecem que foram feitas pensando nas pessoas, indo ao encontro de um significado que faça sentido para cada uma delas. A Celine comanda a criação e o desenvolvimento de todas as coleções, e a marca vai lançando e criando conforme as inspirações aparecem. Casada com um engenheiro brasileiro, ele que toca a produção.

Ela tem uma sensibilidade para entender as relações humanas e os casos do cotidiano de uma forma especial. A coleção “Poemar” são pulseiras com frases do poeta Lucas Brandão e cada uma tem uma mensagem que toca de forma diferente o coração de cada pessoa, eles tem uma parceria linda levando mensagens que cada um interpreta da melhor maneira para si. Acho isso tão democrático e tão francês! No sentido de que cada um tem a liberdade para interpretar e pegar para si da melhor forma o que está escrito ali.

Esse armário era uma comida de mantimentos que a Celine garimpou em algum antiquário

Esse armário era uma comida de mantimentos que a Celine garimpou em algum antiquário

Antes de morar no Brasil, Celine passou uma temporada no México e foi lá que ela começou a aprender sobre jóias e pedras e se apaixonou por esse mundo. Em constante estado de criação, sempre atenta àquilo que chama a atenção dela para depois ser transformado em um peça ou uma coleção no atelier, Celine cria todos os dias. Isso é algo que tenho percebido quando converso com mulheres criativas, elas abrem espaço nas agendas para serem criativas, para que o dia a dia não interfira nos pensamentos a ponto de bloquear o fluxo de ideias.

maison-cielle-design-bijoux-lolla.JPG

Na parede da cozinha, Celine mandou fazer essa ilustração inspirada no título de um livro de José Mauro de Vasconcelos, que ela encontrou na casinha onde fica a loja durante a mudança. É uma homenagem especial a mãe dela que já faleceu e a frase tem um link com o símbolo da marca, uma estrela.

A loja e o atelier, ficam na esquina de uma vila charmosa no Jardins, na R. Padre João Manuel. A casa antiga era de uma família e na reforma a Celine encontrou algumas peças especiais que hoje fazem parte da decoração.

 Processed with VSCO with a6 preset


Ela adora um garimpo de móveis antigos, e aprendi com ela que se você gosta de alguma coisa, tem que comprar. Mesmo que não tenha onde usar em um primeiro momento. Eu fico me segurando e me basto no namoro, mas tem tantas coisas especiais que eu deixei passar.

A loja da Cielle é uma das lojas mais charmosas e verdadeiras com a essência e proposta da marca que já conheci. Principalmente no Brasil, onde se terceiriza tudo e falta aquele toque despretensioso, seguro e decidido de quem carrega uma história e não tem medo de se arriscar. Todos os móveis tem alguma coisa especial, um achado em um antiquário, família vende tudo e feirinhas, tudo fruto de um olhar atento somado ao je ne se quoi francês que deixa a energia fluir.

maison-cielle-design-bijoux-lolla5.JPG

Celine está sempre linda, com um look effortless. Ela mantém seu estilo francês na hora de se vestir (porque seria diferente?), com os cabelos soltos e levemente bagunçados que só as francesas conseguem segurar. Pensei que seria a pessoa ideal para me ajudar nas compras aqui no Brasil, mas assim como eu, ela se garante na Zara. A gente debateu como é difícil encontrar no Brasil uma marca que faça básicos charmosos para uma mulher normal… quem sabe no futuro?

Maison Cielle


















OUTRAS MATÉRIAS INSPIRADORAS