Maria Helena Campos, da MH Studios: Sobre sobrancelhas naturais.

Maria Helena

Maria Helena

Há alguns meses eu resolvi abandonar a prática de mexer nas minhas sobrancelhas. Sempre tive uma sobrancelha cheia, que ocupava um espaço considerável do meu rosto. Resolvi fazer porque todo mundo fazia e tinha aquelas sobrancelhas perfeitas, então achava que era o que tinha que ser feito. Finalmente me libertei porque não me incomoda mais. Sigo limpando, mas sozinha. Não sinto mais dor e não perco mais tempo e dinheiro com uma função que me incomodava profundamente. E agora reparo na sobrancelha de todo mundo e formo milhares de opiniões na minha cabeça observando sobrancelhas. E não tive como não reparar nas sobrancelhas da Maria Helena Campos, da MH Handmade, quando ela me visitou no escritório para um café. Aqui está o relato dela sobre a própria relação com as sobrancelhas.


by Maria Helena Campos

Vou escrever um pouco sobre as sobrancelhas. Eu acredito que comecei a fazer as sobrancelhas por volta dos 17 anos, e lembro bem que foi muito mais por uma questão de "você não faz a sobrancelha" dos outros, do que vontade minha.

Como passei a ouvir isso com frequência, me pareceu que eu tinha que fazer aquilo que todo mundo fazia, sem nada questionar, tão típico nessa idade. De repente, comecei a desconfiar que minhas sobrancelhas estavam mais finas, até que minha mãe um dia falou "MH, o que você está fazendo com sua sobrancelha? ela está fina!", eu devia ter uns 19 anos. Entrei em pânico, eu sempre amei sobrancelha grossa, mais selvagem, como que eu cheguei naquele lugar? Eu sei, porque fui fazer o que todo mundo fazia, sem questionar, e sem pensar que eu poderia sim fazer algo diferente de todo mundo, mas acho que leva um tempo para você se conhecer tão bem e para ter personalidade suficiente para assumir uma posição que não é a de todo mundo.

Passei a tentar fazer a sobrancelha com um pouco mais de cuidado, procurando pessoas que também gostassem da sobrancelha mais natural. E todo mês, uma conta de R$ 200,00 reais de sobrancelha, fora que eu sou o tipo de pessoa que detesta salão de beleza, vou para fazer as unhas e só.

Maria-Helena-Campos-Sobrancelha.jpg

Até que, por volta de 24 anos me deu um clique "se eu gosto de sobrancelha natural, se eu odeio essa escravidão de salão de beleza e a conta de 200,00 por mês com sobrancelha; filha, porque continua fazendo isso?". Intuitivamente decidi procurar um lápis de sobrancelha apenas para deixá-la mais arrumada, e assim tem sido desde então.

Não deixo ninguém tocar na minha sobrancelha, e não me sinto nem um pouco acanhada quando um maquiador olha e fala "sua sobrancelha, posso limpar um pouco?", a resposta é sempre não, não pode limpar nada, eu amo a minha sobrancelha, e eu adoro que nem tudo está no lugar, nem tudo está perfeito.

Sou muito muito pró da beleza o mais natural possível, bem francesa, sabe? Tenho PAVOR PAVOR dessas sobrancelhas feitas super moldadas, ou dessas micropigmentacoes que deixam a sobrancelha parecendo uma taturana tatuada. Pavor mesmo! 

Eu quase não tenho "cuidados", mas o que faço é passar Bepanthol solução todo dia para estimular o crescimento para tentar deixar ela mais cheia, uso um lápis marrom claro da Kat Von D apenas para preencher onde está falhado, faço isso de manhã e não me toma nem 1 minuto contado no relógio. Faço isso, nada mais. Ninguém encosta na minha sobrancelha, ninguém limpa nada, tem pelo fora do lugar que normalmente deixaria qualquer mulher doida, mas eu acho bonito, quanto mais natural, quanto menos perfeito, mais bonito.

Minha musa é se sempre foi a Charlotte Casiraghi, veja as sobrancelhas dela! Eu não sei aonde estava com a cabeça quando me deixei levar pela crença de que precisava fazer a sobrancelha. Eu não preciso nada, eu preciso sim é fazer o que é a minha cara, o que reflete a minha personalidade, nada mais. E uma sobrancelha encorpada e natural faz meu coração palpitar! kkkk

O natural é lindo, ao menos para mim.

by Maria Helena Campos