My Girl Crush: Yara Sahidi

yara-vote.jpeg

No início de abril, fui a Nova York para conferir de perto a BeautyCon, evento de beleza que foi um dos primeiros a adotar o “varejo de experiência”, tendência que combina marketing, entretenimento e compras, em uma plataforma de experimentação e troca de ideias que é a cara da Geração Y e Z.

 

Apesar da principal atração do evento ser a rapper Cardi B – que acabou atrasando 2 horas em sua apresentação, gerando uma série de críticas on e offline – a celebridade que eu estava mais ansiosa para ver era definitivamente Yara Shahidi, atriz e ativista que com apenas 19 anos já desponta como uma das principais vozes a favor da participação política dos jovens – tanto que o site The Cut a elegeu como “a jovem mais culta da TV”

Recentemente, Yara fundou a plataforma Eighteen x 18, em parceria com a gigante de mídia NowThis, para encorajar os jovens a votarem nas próximas eleições dos Estados Unidos, onde o voto não é obrigatório. Ela também trabalha em parceria com a Young Women's Leadership Network (YWLN) que promove mentorias com o intuito de reduzir as desigualdades sociais por meio da educação. O ativismo de Shahidi é tão importante para sua geração, que ela chegou a receber uma carta de recomendação de ninguém menos que Michelle Obama (!), para entrar APENAS na Harvard University. E ela só têm 19 anos!

Dave Kotinsky/Getty Images

Dave Kotinsky/Getty Images


A participação de Yara na BEAUTYCON foi por meio de uma conversa super interessante com a jovem jornalista e ativista Noor Tagouri, com a seguinte temática: “como viver a sua vida integralmente de acordo com seus valores e sua verdade pessoal”. Sim, essa era uma convenção sobre BELEZA, e esse era o nível das discussões, o que prova que esse universo é muito mais abrangente e profundo do que as pessoas pensam!

Dave Kotinsky/Getty Images

Dave Kotinsky/Getty Images

A conversa entre Shahidi e Noor durou apenas 30 minutos, mas foi o suficiente para me emocionar e me encher de reflexões – despertando uma pontinha de esperança ao mostrar que a geração que está vindo por aí é bem mais engajada e consciente do que as antecessoras. O mundo não está perdido, afinal. 





Dentre suas declarações, Shahidi afirmou que pôde simplesmente sentir que poderia trabalhar com mídia e ser uma atriz de sucesso por um motivo curioso: até os seus 13 anos, ela sequer tinha TV em casa. “Isso me manteve excluída da definição, pela mídia, do que é ‘normal’, do que é ‘belo’. Então, ao contrário de muitas jovens que se pareciam comigo, eu sentia que podia sim fazer parte daquilo, ocupar aquele universo. Sentia que minhas possibilidades eram infinitas. Nunca me senti excluída por não consumir o que a mídia vendia naquela época sobre os ideais de beleza. E isso foi ótimo!” afirma, ainda complementando que se orgulha de ter conquistado sua voz e seu espaço na mídia mainstream, e de enxergar que faz parte dessa grande evolução a favor da diversidade e da inclusividade em todas as frentes: TV, filmes, música e publicidade. 





Sobre a importância de se ter uma rede de suporte (hello, Lolla girls ;)) Shahidi afirmou: “Se você pertence a qualquer tipo de minoria, você sente constantemente que o chão no qual você pisa pode desabar a qualquer momento. Existe um motivo para tantas pessoas terem síndrome do impostor, e isso é porquê você está sendo constantemente bombardeado com a mensagem de que você não deveria estar ali. Então, uma rede de suporte te lembra que você merece sim ter sucesso, e que você tem valor e pode ocupar qualquer espaço que queira” – (palmas ecoaram pelo auditório lotado, por alguns minutos, depois dessa fala!)

photo: Adrienne Raquele

photo: Adrienne Raquele

É por essas e outras que Yara Shahidi é definitivamente minha #girlcrush do momento, e se você gosta de mulheres poderosas e inspiradoras – e com um gosto para a beleza natural e por maquiagens leves e iluminadas! – recomendo fortemente um follow em seu perfil do Instagram: https://www.instagram.com/yarashahidi/