O que você procura quando viaja?

Todos temos uma caixinha com recortes ou pastinha com mil prints de lugares que queremos conhecer. A minha começou quando eu era muito novinha com um livro da Pocahontas (Disney edition), e ganhou forma quando eu tinha 13 anos. Revistas e mais revistas, recortes de jornais, livros... mil lugares que eu gostaria de visitar “quando crescesse”! Se já completei todos? Não. Como geração da década de 90 ainda sonho com a lua de mel no Tahiti mas talvez eu vá sozinha comemorar meus 30 anos lá #itsaplan porque as coisas mudam, não é mesmo!?

Voltemos à caixinha! Pois bem, minha avó tinha o hábito de ficar comigo quando meus pais precisavam sair ou viajar. Ela não tinha muito jeito com coisas de criança, então tentou passar seus gostos pra mim. Aos 13 anos eu já sabia de cor e salteado os palácios mais famosos do mundo (adicione a isso templos e catacumbas). Já queria tomar café na Tiffany’s, embora só fui descobrir o q era o dinheiro do toilette anos mais tarde - vovó maquiava as coisas, também sabia as diferenças das festas de casamento no mundo, e as histórias de realeza, em especial da Grace Kelly. Ah, também conhecia a história dos Kennedy e entrei num conflito porque gostava de Jackie e Marilyn Monroe ao mesmo tempo, e continuo gostando. Por causa dela também eu já tinha visto 6 versões diferentes de “O lago dos Cisnes”, e amei a versão do Tokyo Ballet, e isso tudo acrescentava mais coisas à minha “To do list” pelo mundo.

Também conheci, ainda nessa época,  histórias que usavam grandes arquiteturas no enredo, como “o Fantasma da Ópera” e o “O Corcunda de Notre Dame”, com isso quis conhecer Paris e outros lugares. Com quatro amigas fictícias descobri que Santorini guardava surpresas, embora eu as tenha encontrado em Zakynthos, e quis fazer cliff jumping no mar grego mesmo morrendo de medo de altura - e ainda quero. Detalhe: queria ir a grécia e usar jeans, naquele calor que parece ter sido obra de Apolo (ou seria o titã Hélio?!). Mas aí os personagens cresceram, e eu também. Com isso passei a desejar conhecer cidades como São Francisco, para andar de bicicleta na Golden Gate. E, do outro lado do mundo, conhecer a muralha da china e quem sabe descer no tobogã que existe nela?!

Cada acha uma forma de fazer a sua caixinha e começa a preenche-la no momento certo. As vezes ela aumenta, as vezes diminui, e mesmo tendo riscado algum item da lista, talvez você prefere deixa-lo lá porque sabe que precisa retornar ao local. Hoje em dia é muito mais fácil viajar, se adaptar, e até mesmo  ter as experiências mais diferentes da vida! Como, por exemplo, dormir no Louvre - atividade que o airbnb passou a oferecer e que a maioria de nós nunca imaginou ser possível, tomar café da manhã dentro da Tiffany e não apenas olhando a vitrine. Algumas coisas mudam, é claro, se vc quiser ver a casa de Holly vai perceber que as cores não são as mesmas do filme, ou que algumas coisas não existem mais, mas ao mesmo tempo, há uma lista crescente de coisas que podem ser feitas e que você nunca imaginou. O importante é lembrar da curiosidade que a move, impulsiona e faz querer percorrer o mundo.

O mundo oferece todo tipo de experiência, cabe a nós ter a nossa listinha e não importa a sua forma de viajar, seja leve e com câmera análogica, com mil malas ou só com uma mochila por aí. Tenho amiga que não viaja mais que duas semanas, porque precisa voltar, tenho amiga que a gente se surpreende quando volta. Tenho amigos que foram 17 vezes à Disney e agora se preparam para levar os filhos pela primeira vez e tem também aqueles já viajaram na barriga da mãe. Tenho amiga que ainda acha que não quer viajar sozinha, e está esperando a lua de mel. Tem gente que viaja depois dos 40,50 e até mesmo 60, e tem gente que nunca deixa de viajar. Tem amiga que só pensa em viajar. Ah, tem aquela que tinha medo de avião, depois que perdeu, nunca mais tive notícias. Cada um tem seu tempo, seu estilo, sua preferência. Eu desejo que você tenha a chance de completar sua listinha, assim como eu tenho de completar a minha mas deixe o mundo te surpreender também! É tão maravilhoso quando isso acontece.

O que está na sua listinha? E como é a sua forma de viajar? Compartilhe com a gente :)