Por que eu decidi abraçar pequenas metas nesse ano

Image credits:  procrastinationpro

Image credits: procrastinationpro

por Beta Drable

Olá, novo ano, vida nova. E junto com essa vibe de motivação e de esperança está aquela que, entra ano e sai ano, bate ponto em nossas agendas: a lista de metas para o ano.

E aí, já preparou a sua? Confesso que esse ano estou atrasada, foi um fim de ano corrido, de um ano cheio de surpresas (totalmente fora da minha lista de metas para 2018!).

Estava aqui pensando sobre esse assunto e decidi que nesse ano eu terei (claro!) metas, mas irei pegar leve com elas. E o motivo você já já, vai entender.

Então, eis algumas que eu gostaria de compartilhar com vocês.

Retomar a rotina de exercícios

Pasmem, eu já fui daquelas de acordar às 5 da manhã para correr antes de seguir para o trabalho. Aulas de spinning também estavam incluídas nesse pacote.

Desde a metade de 2015, em que eu passei por uma transição profissional, um mundo bem diferente e desafiador acabou deixando os exercícios em segundo plano. Para completar, com uns 03 meses de empresa, passei por uma das piores situações da minha vida. Não me cabe aqui comentar, amém que tudo se resolveu, mas foi um mega baque. 

Daí no mesmo ano veio o meu noivado, preparativos para o casamento, organização da casa nova e, assim, bye bye academia até hoje.

Como contei acima, a segunda metade de 2018 foi um grande recomeço profissional, o que me demandou mergulhar nas questões conduzidas pela nova casinha para me inteirar de tudo, além de eu ter ganho “um pezinho” em São Paulo. Claro que essa nova rotina nem me fez lembrar da tal da academia.

Pois é, no fim do ano eu levei um puxão de orelha da minha nutricionista (valeu, Dani!), o que para mim serviu como um “wake up call”: o meu sedentarismo desacelera o meu metabolismo, além de me presentear, ainda, com um cansaço imenso. Era hora de mudar.

Antes, eu logo estipularia uma meta de Academia todos os dias da semana. Hoje, eu decidi que, se eu for ao menos 02 vezes por semana, estarei muito satisfeita. 

E sabe o que também acontece? Quando a meta não é épica, fica mais fácil abraçar a motivação. Daí, quem sabe, mais para a frente, a rotina de exercícios vai aumentando gradativamente.

Equilíbrio na Alimentação

Essa meta é top 5 nas metas de início de ano, não é verdade? Só que dessa vez eu decidi não me colocar objetivos meio loucos, como, por exemplo, perder 5 kg até o carnaval, só comer proteínas, tirar totalmente o doce e por aí vai. Calma, Beta!

A verdade é que eu já passei por alguns problemas com o meu peso (ajuda especializada é primordial nesse momento, ok?) e vivia atrás de uma fórmula mágica para chegar ao corpo inalcançável (nos dias de hoje, sugiro deixar de seguir perfis no Instagram que detonem a sua autoestima). 

Esse ano eu decidi pegar mais leve. Eu gosto de me alimentar de forma saudável, mas também sou humana e curto chocolate e batata-frita. O segredo é apenas o tão famoso equilíbrio. Nenhuma proposta restritiva me parece saudável, além de não deixar feliz (quem fica feliz comendo apenas peito de frango com salada?). Procure um especialista e molde a sua alimentação de acordo com o que você gosta e, novamente, prezando o equilíbrio.

Rotina de Leitura

No último ano eu pequei, admito. Priorizei livros e artigos envolvendo a minha profissão e li muito pouco sobre outros assuntos ou os livros que eu comprei (a pilha está aqui para me lembrar).

Assim, decidi ler 01 livro a cada 15 dias ou, até mesmo, ler vários ao mesmo tempo, distribuindo os capítulos. Netflix também teve uma grande parcela de culpa em prejudicar a minha leitura (gente, eu não resisto!). Penso ser algo possível no meu cotidiano e nada ilusório. 

Além disso, também decidi criar uma rotina de estudos e não deixar para me aprofundar em determinados temas apenas em função de uma determinada tarefa.

Ah, quero fazer alguns cursos também, mas refletirei melhor antes de bater o martelo.

Encontrar meus amigos 

Mais uma vez, o Netflix contribuiu para me deixar mais em casa. Eu sinto falta de sair, conversar e rir com meus amigos. Não precisa ser todos os fins de semana, mas é algo que irei priorizar. 

Less is More

É surreal a quantidade de coisas que compramos sem propósito, muitas vezes pelo preço e não pela necessidade. Além disso, haja Beta para tantas peças e sapatos! 

Decidi fazer uma mega arrumação no meu closet e adotar a dica do tempo de uso: usei durante 01 ano? Fica. Caso contrário será doada.

Ainda não cheguei ao ápice espiritual do closet reduzido, mas juro que tentarei, ao máximo, comprar apenas o que preciso e não o que faz o meu coração bater loucamente.

Bom, acho que sintetizei aqui algumas metas para 2019. Não quero nada tão ousado porque essas metas, muitas vezes, nos traz uma baita de uma ansiedade e frustração e, daí, é ladeira abaixo, não duram nem até a metade do ano.

Então, eu irei respirar, viver um dia de cada vez e buscar executar essas metas da forma mais leve possível. Um pouco de “descontrole” na vida é fundamental.

E você, me conta, já escreveu suas metas?

OUTRAS MATÉRIAS INSPIRADORAS