Problemas com Procrastinação? Vamos nos Unir

Photo: goop

Photo: goop

Um dos maiores obstáculos da minha personalidade é a falta de disciplina. Eu sou do time que começa um curso e não termina, sou capaz de passar horas elaborando uma planilha linda de planejamento e menos de 24h cumprido o que eu planejei e adoro um improviso. Eu posso ficar um ano com um pensamento obsessivo antes de tomar uma atitude (isso normalmente acontece na hora de fazer compras).

Retornar uma rotina produtiva depois que os gêmeos nasceram foi a minha maior dificuldade dos últimos dois anos. Primeiro porque eu não sabia o que queria fazer da minha vida, o que por si só já é um exercício de procrastinação imenso, depois porque eu não sabia por onde começar, então ocupava meu tempo procrastinando. 

Descobri que é procrastinando que eu libero toda a minha energia da interior designer que tem dentro de mim (pois é, eu abandonei a faculdade de arquitetura). Uma mesa de escritório caótica pedindo para ser arrumada antes de começar a trabalhar é como uma droga. Eu acredito piamente que vou entregar tudo mais lindo, consistente e inteligente se der um pulinho rápido na Tok & Stok para comprar um potinho para guardar canetas coloridas que são esteticamente diferentes das outras que eu já tenho e não ornam no mesmo potinho. 

Decide que a primeira atitude era saber tudo sobre tudo. Passa o dia com a CNN ligada, acompanhando tudo que a Christiane Amanpour cobria, assinei todos os jornais que eu gosto de ler e fazia isso da vida. Ler e me informar.  Paralelamente fui tocando o Lolla. Hoje eu falo com enorme satisfação que tive que cancelar a entrega do jornal durante a semana pra poder produzir mais para o Lolla e para o Lolla Studio. Continuo acompanhando tudo pela internet, mantive meus acessos online, mas aquela pausa para o café com jornal atrasava a minha manhã que já é comprometido com meu morning ritual. Já consegui eliminar a procrastinação na hora de trabalhar, mas ainda não resolvi a questão na hora de fazer exercícios e to há anos luz do momento de encarar a cozinha. Outro dia coloquei uma meta de fazer pelo menos um prato dos livros do Goop por semana.

Na primeira semana eu coloquei post-it nos pratos que eu queria fazer. Três semanas depois eu fiz uma parte das compras de alguns pratos que eu escolhi para a semana, mas como algumas coisas são bizarras e não acho em qualquer lugar, isso já virou uma piada. Fora que preciso de louças incríveis para fotografar esse momento único em que eu mesma vou produzir uma comida saudável para a minha pessoa. Entende o quão complexo tem sido este único objetivo? 

Desconfio que a minha alma procrastinadora é virginiana e de uma decoradora reprimida, porque penso que se não for para ser perfeito, prefiro não fazer. Mas decidi que de amanhã o primeiro goop food do Lolla não passa. É só um parfait, mas que requer camadas estrategicamente colocadas em uma louça digna de Lolla. 

Para quem curte um TED TALK (Guga Chacra já disse que todo mundo deveria assistir a um TED Talk por dia), esse do Tim Urban sobre a mente dos procrastinadores é maravilhoso e facilmente identificável. 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR