Renata Gualdi Bateu um papo com Rachel Jordan, Consultora de Imagem Muito Antes da Profissão Virar Pop

Rachel Jordan, Presidente da Associação Internacional de Consultores de Imagem (AICI)

Rachel Jordan, Presidente da Associação Internacional de Consultores de Imagem (AICI)

CONSULTORIA DE IMAGEM – A IMPORTÂNCIA E DESAFIOS DA PROFISSÃO

Presidente da Associação Internacional de Consultores de Imagem (AICI) no Brasil, Rachel Jordan é referência no mercado brasileiro em Consultoria de Imagem e Comportamento.  

A AICI Brasil acaba de ganhar o prêmio por ser a maior sede do mundo, com 173 associados, atuando para elevar o nível dessa profissão que cresce de maneira acelerada no país.  

Com o 6º Seminário programado para o dia 08 de junho, no qual trará palestrantes relevantes como Lilian Pacce, Andre Carvalhal, Thais Toschi, entre outros, para debater temas como empreendedorismo, sustentabilidade na moda e fashion law, Rachel contou para o Lolla quais são os desafios e oportunidades de ser um consultor de imagem, e todo o trabalho que a AICI faz por trás.

Q. O Brasil é onde a profissão de consultor de imagem mais cresce. Entendo que tem um lado muito bom, mas também pode ter um lado negativo, pois é uma profissão praticamente sem barreira de entrada, o que pode diminuir a qualificação do profissional. Hoje qualquer pessoal pode ser consultor, coach, influencer, etc. O que acha sobre isso?

Eu acredito que esse é um perigo para qualquer profissão em qualquer área. Na verdade, existem muitos cursos de formação para outras profissões que também não são bem qualificados e formam profissionais sem capacitação.

Q. Como mudar esse discurso? Como fazer disso uma profissão séria?

Essas são profissões que estão na moda e tudo que está na moda é passageiro. Só irá se manter no mercado o profissional que se destacar, ou seja, aquele que tenha tido responsabilidade na hora da escolha de sua formação. Só vai ficar mesmo no mercado aqueles profissionais que façam a diferença, se destacam pela sua capacidade e realmente consigam atingir seu cliente e não somente aqueles que tem um bom networking.  Na minha opinião, resta ao profissional ter seriedade para buscar uma formação completa que atinja seus objetivos e dê a ele segurança para exercer a profissão, mas também principalmente ao cliente de fazer uma boa pesquisa, mais aprofundada, para escolher este profissional. Nesse quesito a AICI pode fazer a diferença, ser membro de uma associação internacional de classe e principalmente ter a certificação internacional que ela proporciona, como a AICI CIC (Certified Image Consultant) é muito importante para mostrar seriedade na profissão.

Q. O que a AICI faz de diferente para conseguir mostrar a importância da consultoria de imagem? 

A AICI procura estar o tempo todo promovendo a integração dos associados e trazendo informações que agreguem conhecimento aos consultores. Com o Seminário, que é um evento maior, realizamos apenas duas vezes por ano, já outras ações menores acontecem o ano todo em diferentes cidades sempre com o objetivo de fazer networking entre os associados. 

Muitas parcerias começam nestes eventos pois a troca de informação é muito grande. Nosso maior intuito é fazer a profissão ser reconhecida, e isso leva tempo. Estamos felizes de ter a Thays Toschi do Fashion Law, por exemplo, que vai palestrar no Seminário também, nos ajudando a atingir este objetivo. 

Q. Alguma dica que você dá para quem quer enveredar pra esse lado? Quais cursos de formação que recomenda? 

Para quem quer ser um consultor de imagem é importante gostar de trabalhar com pessoas pois nosso foco principal são elas. Entender sobre aparência, comunicação e comportamento, os pilares da consultoria de imagem, e buscar cursos de formação com credibilidade no mercado.

Para quem tiver interesse, o 6º Seminário Internacional dos Consultores de Imagem, será no dia 08 de junho, no Hotel Meliá Ibirapuera, das 8h30 às 18h30. Se destina para associados e interessados no assunto. 

Inscrições através do site: www.aicibrasil.org /

Follow @aicibrasil