O que você pensa sobre stress importa

Screen-Shot-2017-09-19-at-1.00.00-AM.png

Há uns meses atrás fui parar em um gastro às preças porque vinha tendo uns sintomas estranhos que estavam atrapalhando a minha vida. Depois de eliminar qualquer doença mais grave, meu diagnóstico: stress. Principal causa do meu stress: minha vida com 3 filhos menores de 2 anos. Solução: esperar o tempo passar ou buscar mecanismos para reduzir o efeito da loucura que é raise a family and build a life and a business ao mesmo tempo. Ou seja, na maioria das vezes a gente não tem como evitar os causadores de stress na nossa vida. Seja para criar uma família, tocar  um business ou mudar o mundo, todo mundo vai viver no a dia a dia situações stressantes, mas a maneira como você lida com elas faz toda a diferença. O que você pensa sobre stress importa.

Uma pessoa que decide abandonar a vida na cidade para buscar uma vida mais slow com menos stress só vai ser feliz e só vai econtrar esse level de stress free life se esse novo lifestye tiver real meaning pra ele. Assim como quem vive na cidade, convivendo diariamente com motores de stress também pode zerar o stress se esse lifestyle tiver um meaning. O que importa é o seu approach ao stress.

A PERCEPÇÃO DO STRESS

Vivemos em tempos stressantes. Uma política instável mas que pela primeira vez é mais humana, crise econômica, violência, incertezas, desastres naturais e ameaças de uma bomba atômica podem aumentar nossos níveis de stress para esferas jamais vistas.

Um estudo feito pela University of Wisconsin-Madison com mais de 25.000 chegou a conclusão de que how you think about stress matters. Ou seja, a maneira como lidamos com o stress é o que faz diferença.

Eles acompanharam essas pessoas por 9 anos, depois de fazer algumas perguntas sobre stress:

During the past 12 months, would you say that you experienced:

A lot of stress

A moderate amount of stress

Relatively little stress

Almost no stress at all

How much effect has stress had on your health?

A lot

Some

Hardly

Any

None

O estudo descobriu que ter muito stress na vida não aumenta o risco de morte prematura (um ataque cardíaco por exemplo). Mas, ter muito stress na vida e acreditar que esse stress pode estar te fazendo mal aumenta as chances de morte prematura em 43%. Então o truque é saber como lidar com o stress, porque let’s be honest, seus filhos não vão a lugar nenhum e trabalhar é necessário.

MUDANÇA NA PERSPECTIVA

Com o stress, a mente e o corpo estão instrinsicamente ligados. A maneira como a gente reage a cada reação física do nosso corpo faz toda a diferença. A proposta do estudo é interpretar cada reação olhando pelo lado bom, procurando formas de se fortaceler pelo stress.

Por exemplo, quando o coração estiver batendo mais forte e acelerado, evitar pensar nas chances de um ataque cardíaco e pensar que assim ele está trabalhando mais forte para o seu corpo ter mais energia. Ou quando estvier respirando mais rápido, pensar nisso como uma oportunidade de obter mais oxigênio para pensar com mais clareza - pare ler mais sobre o estudo veja essa matéria do NY Times sobre como lidar com stress.

Em um outro estudo feito pela Harvard University foi comprovado que em situações mais difícies o stress faz a gente ficar mais forte. O grupo que aprendeu a repensar o papel do stress na vida deles performou bem melhor nas tarefas que tinham que fazer mesmo under pressure. 

A health psychologist Kelly McGonigal, de Stanford, acredita muito em “rethinking stress”, notando que com o approach certo o stress pode te deixar mais esperto e mais forte. O TED Talk “How to make stress your friend” já teve mais 14 milhões de views. “The best way to manage stress isn’t to reduce or avoid it, but rather to rethink and even embrace it.” 

Ter essa noção faz a gente ser mais resiliente. A maneira como a gente pensa e age transforma toda a nossa experiência com o stress. Quando se escolhe ver uma situação de stress como uma coisa útil o corpo é capaz de criar uma coragem biológica. Isso vem da liberação de oxitocina, um hormônio do stress, assim como a adrenalina, mas que é tido como um hormônio “do bem”. O cuddle hormone, motiva a gente a ir atrás de suporte quando o corpo precisa de um apoio. O nosso sistema de stress tem um mecanismo imbutido para ser resiliente, que é o contato humano.

Ouvir o nosso corpo e saber como agir diante uma situação de stress e como lidar com o stress pode fazer toda a diferença.

Se quiser ver o TED Talk da Kelly McGonigal “How to make stress your friend”, scroll down.

“How to make stress your friend”

WELLNESSRosa Zaborowsky