Sobre o eclipse, os efeitos do sol nos signos e o que você pode fazer para absorver o que tem de bom nas energias do mês

por Isabella Heine

Para explicar esse eclipse da semana passada devo voltar um pouco e dizer que plutão está ressignificando a energia capricórnio desde 2008. Desde então muita coisa tem mudado em relação ao masculino, poderes e hierarquia, assuntos de capricórnio. 2019 está sendo um ano importante nesse processo de plutão em capricórnio, porque este é o ano que os eclipses acontecem nos signos de câncer e capricórnio. Eclipses potencializam as transformações. Neste eclipse trabalhamos a energia de capricórnio do nosso mapa e para isso devemos entender o que nos limita ao mesmo tempo que precisamos colocar limites onde for necessário. Entender que não dá para dar conta de tudo é muito importante. Houve uma época que dizer que estava exausto de tanto trabalhar era considerado bacana, não é mais. Capricórnio é o signo que fala de trabalho e estamos reconstruindo essa nossa relação. Trabalhar é importante, assim como outras coisas também são. No Brasil estamos votando a reforma da previdência que também trata sobre a aposentadoria. Por mais que seja um tema difícil esse é o momento de falar sobre isso. Capricórnio trabalha com a realidade e é preciso saber encará-la. Ontem rolou no instagram o filtro que deixa todo mundo mais velho. Nada mais capricorniano do que se ver envelhecido. Isso mexe com uma série de questões na nossa cabeça, como por exemplo entender a dimensão do tempo. Como você se vê daqui a uns anos, como gostaria de estar? O planejamento começa sempre no AGORA. O que você está fazendo para ser a pessoa que você gostaria de ser? O que precisa eliminar da sua vida? Vale a pena parar pra pensar nisso. 

Em dia de eclipse as energias são intensas e transformadoras, por isso é melhor ficar o mais tranquilo possível. No eclipse do sol em câncer, do dia 2, a ideia era aprender a energia de câncer para amolecer, resgatar o que fomos para entender quem somos e desatar os nós para seguirmos em frente. Neste eclipse lunar em capricórnio  desta semana a ideia é transformar a energia de capricórnio dentro de nós, amadurecer e ressignificar as estruturas internas, já que tudo mudou. Quais são seus limites? Qual poder interno que vem te limitando nos últimos tempos? Pensar nisso vai nos ajudar a entender o que precisamos eliminar. Eclipses acontecem de seis em seis meses para garantir que nos transformaremos para ser quem somos. A energia capricórnio deste eclipse foi intensa, pois a lua, plutão, saturno e cauda do dragão estão neste signo. Nos próximos eclipses de 26 de dezembro e 10 de janeiro, capricórnio ainda ganhará o reforço de júpiter, o maior planeta do zodíaco, aquele que expande. Tudo é um processo. A transformação desses eclipses nos levará a um entendimento para os próximos eclipses, onde me parece, que tudo ficará mais claro com a lente de aumento de jupiter.

Sol em Câncer

Eu sinto muito a passagem do sol pelos signos. Quando o sol estava em touro cuidei dos meus pertences, pensei na minha relação com o corpo e com a materialidade da vida. Quando estava em gêmeos deixei fluir a minha comunicação interna e busquei entender qual é a minha narrativa. Agora com o sol se despedindo de câncer ficou nítido que fiz uma viagem às minhas origens e revisitei minhas memórias. Ontem mesmo passei um tempo no whatsapp com um grupo de amigas de infância relembrando ótimos momentos que vivemos. Recorrer às memórias é como dar um abraço em si mesma e voltar a um lugar aconchegante. Claro que não há somente boas memórias, mas ainda assim fazer as pazes com o passado se faz necessário nem que seja para desatar nós que nos impedem de seguir adiante. Recordar não serve para nos aprisionar e sim para nos impulsionar para frente. Pelo menos essa é a ideia. Por isso tão importante quanto recordar é saber esquecer. Lembrar para ser quem somos e esquecer para continuar sendo.

Sol em leão

Na madrugada de segunda para terça o sol entrará em leão. Por isso este é um bom momento para analisar a passagem do sol por câncer, que está sendo intensa e cheia de acontecimentos. Foi um momento de fazer uma limpeza interna profunda, difícil e linda. Eu digo interna, porque câncer cuida do que é íntimo. Poder olhar para trás e para dentro para entender como nos sentimos, porque só assim podemos "chegar em casa". Achar a casa interna é um trabalho que dura a vida toda. Câncer cuida da familia, por isso a necessidade de nos encontrarmos dentro das relações familiares. É hora de cortar o cordão umbilical, porque é assim que mantemos nossa identidade para SERMOS em família. Nessa temporada canceriana a carência pôde se transformar em autocuidado, a mágoa em força para seguir em frente, a proteção emocional em base e não isolamento. Entender o ciclo zodíacal é aprender a potencializar a energia de cada signo e ao mesmo tempo nos libertar de suas fraquezas. Aprender o que câncer tem a nos ensinar e levar embora sua sombra nos ajuda a completar o ciclo do cosmos que é também nosso ciclo interno. Porque há o céu de fora e o céu de dentro e a astrologia é a ciência que faz essa conexão do céu com a nossa alma.

Textos publicados no Instagram da Isabella Hein: Follow Isabella Heine, astróloga e professora de astrologia

SHOP THE STORY