Você tem uma mentora ou alguém pra contar, business wise?

mentora-empreendedorismo-lolla.jpg

Lendo o perfil de alguma empreendedora/business women que eu admiro (não me lembro qual, são tantas), peguei uma dica de que todo empreendedor deveria ir em busca de um mentor. Alguém com mais experiência que possa te ouvir e te dar alguns conselhos e os melhores direcionamentos. Eu nunca tive um mentor só, mas adotei alguns ao longo dos anos que foram super importantes pra mim em alguns momentos da minha carreira.

Outro dia conversando com a Maria Ruth Jobim, falamos da falta que a gente sente de trocar sobre nossas ideias, negócios e ansiedades profissionais. De como essa troca é importante para que a gente consiga enxergar coisas que estão tão claras para os outros mas que para nós, que estamos envolvidas no dia a dia, não aparecem.

Os homens almoçam, fazem reuniões e trocam sempre sobre trabalho, o tempo todo. Não vejo esse mesmo padrão nas mulheres. Acho que conversei sobre dinheiro com as minhas amigas um ou duas vezes e sempre com muito cuidado, da parte de todo mundo. É como se estivéssemos pisando em um terreno que não é nosso.

Eu sempre disse que meu dream job era fazer parte do board de diversas empresas e ajudar a encontrar soluções, nas tomadas de decisões, etc. Isso só acontece no big corporate world, mas porque não trazer esse conceitos para as pequenas empreendedoras? Para negócios que você se identifica, primeiro como cliente e depois como parceira de business?

Eu acabo trocando menos, porque me sinto um pouco acuada em falar com homens sobre as minhas questões, do meu mercado principalmente. E não tenho muitas mulheres para conversar sobre trabalho também, porque não é pauta.

Não sei se isso é uma questão só minha e se na minha amostragem o comportamento é que é assim e eu que estou enganada.

Adoraria saber como funciona pra você. Please, deixa um comentário.

OUTROS POSTS